terça-feira, 9 de novembro de 2010

Insônia

Uma linha tênue
Um abraço desfeito
Uma onda em declive
Um sonho inalcansável

Um elo partido
O ponteiro quebrado
O poema jamais publicado
Sonhos de uma noite extensa.

Um comentário:

Joel disse...

brilhante