quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A força da forca

A mente que mente, mente. É isso. O próprio homem mente, mas de repente se permite e deixa aflorar suas entranhas, libertando-se da sua própria prisão - única e pessoal. Então, joga a chave fora e assume sua liberdade. Mas pode não suportar tamanha responsabilidade. Então, resolve que é melhor continuar na sua mentira. A mente... mente. É isso. Pega a chave de volta, veste a sua camisa de força, a forca e transforma tudo em poesia.

Nenhum comentário: