terça-feira, 28 de julho de 2009

Nada

Um menino...
sua voz oculta nas ruas
o som esquecido.
Nada tem razão,
faz sentido.
Em vão a chuva cai...
sem som...
sem cor...
sem vida...
sem amor.
E assim o menino adormece...
calado,
oculto,
entre os viadutos...
envolto às folhas escritas...
e assim também acorda e
outra vez...
nada faz sentido!

Nenhum comentário: